sexta-feira, 18 de setembro de 2009

. Perene .

Diz só uma vez
é o necessário

Não faça os dentes
as grades

E o silêncio
meu castigo

Não teme o peso
da palavra

Traz nos teus lábios
a chave

Diz que acredita
que deseja
que anseia
e eu espero.

9 comentários:

Rodrigo Fernandes disse...

eu te amo

Sandra Regina de Souza disse...

diz que sim, diz!
e eu acredito
diz que vem
pro meu abrigo!

Adorei os versos!
bjos

Elaine Lemos disse...

Dizer do amor é bom pra quem diz e pra quem a quem se diz.

Amo.

Multimidia Casa Brasil disse...

Não me leve a mal, meu bem.

Te quero muito bem pra te magoar, mas me ouça ( ou antes, me leia): Sempre esperei muito de você, não se assuste.

Esperei muito da tua personalidade ímpar, dos teus gostos bem temperados, da tua afetividade a transbordar pelos teus gestos, dos teus exageros em tons, timbres, gestos, pesares, esperei até mesmo demais de ti, quando lhe vi as lágrimas ( muitas e desmedidas), as tuas contrariedades e valas mal preenchidas de desconhecer.

Lamento informar, meu queridissimo Shu, agora que li teu lirismo, teu domínio (ou desdomínio) tão doce de teus afetos, vou esperar ainda muito mais de você.

Aceite meu afeto (e minha expectativa),

Thay

T. Salieri disse...

Eu jah esperava isso, porque, verdade seja dita, eu sò tenho os MELHORES amigos. hehehe. Fiote, que saudade!

Silvia Caroline disse...

Diz que acredita
que deseja
que anseia
e eu espero.

Tem certas coisas que o silêncio diz mais que palavras.
Fiquei assim agora!
Parabéns!

Rayanne disse...

Lindo e dolorido, sorriso triste com quê de lágrima.
**Estrelas**

Intrépida Mãe disse...

Passando para dar um oizinho..

Beijinho da mamis.

li disse...

Aaaaah *

não se cala, faz melhor grita, respira fundo,geme !!!

amei essa poesia!

beijão e Parabéns...

Miojo